Tributação

IOF

O Imposto sobre Operações Financeiras incide sobre o rendimento nos resgates feitos num período inferior a 30 dias. O percentual do imposto pode variar de 96% a 0%, dependendo do número de dias decorridos da aplicação, e incide sobre o rendimento do investimento.

IR

A tributação (IR) de um fundo de investimentos dependerá da sua classificação tributária, conforme alíquotas abaixo.

Fundos de Ações
São fundos que devem ter, no mínimo, 67% (sessenta e sete por cento) da carteira alocada em ações negociadas em Bolsa de Valores. 

O imposto será devido no resgate das cotas.
Prazo da aplicação Alíquota de IR
Independentemente do prazo da aplicação 15%

Fundos de tributação de Curto Prazo
São considerados fundos de investimento de curto prazo aqueles cuja carteira de títulos tenha prazo médio igual ou inferior a 365 dias.

Haverá o chamado Come-cotas semestral de 20%.
Prazo da aplicação Alíquota de IR
Até 180 dias 22,50%
Acima de 180 dias 20%

Fundos de tributação de Longo Prazo
São considerados fundos de investimento de longo prazo aqueles cuja carteira de títulos tenha prazo médio igual ou superior a 365 dias.

Haverá o chamado Come-cotas semestral de 15%.
Prazo da aplicação Alíquota de IR
Até 180 dias 22,5%
De 181 a 360 dias 20%
De 361 a 720 dias 17,5%
Acima de 720 dias 15%

 Come Cotas 


O Imposto de Renda dos fundos de investimentos é recolhido no último dia útil dos meses de maio e novembro, em um sistema denominado "come-cotas".

Dessa forma, a cada 6 meses os fundos automaticamente deduzem esse imposto de renda dos cotistas, em função do rendimento obtido pelo fundo nesse período. Funciona como um adiantamento.

No momento do resgate da aplicação do investidor, se for o caso, será feito o recolhimento da diferença, de acordo com a alíquota final devida, conforme o prazo de permanência desse investimento no fundo.





 

  • Voltar